You are here: Home Research Awards

Awards

Prêmio 2018
     
  • Journal of Biomedical Materials Research

Link.

 

  • COMENDA DO MÉRITO DE EDUCAÇÃO E INTEGRAÇÃO

São Paulo, 16 de Outubro de 2018 Ilmo. Senhor Professor Doutor   Edgar Dutra Zanotto Ref.: Comenda da Ordem do Mérito de Educação e Integração -  UFScar   Temos  a  satisfação de  levar  ao  vosso   conhecimento,  que   a  Sociedade Brasileira de Educação e IntegrUação, instituição com  personalidade jurídica, sem fins econômicos e constituída nos termos da Lei regulamentada por Decreto Público, tem como objetivo variadas ações no estudo dos problemas de interesse do País nas áreas econômica, social e cultural colaborando com a nação na elevação do nível moral e material do cidadão brasileiro, finalizando com o reconhecimento público de organizações e cidadãos que se destacam perante a sociedade nas mais diversas áreas, outorga (sujeita a análise e aprovação de seu egrégio conselho de honrarias e honorificências) o  título de Comendador. Comenda da Ordem do Mérito de Educação e Integração  A outorga justifica-se  pelos  inestimáveis serviços prestados e merecidos  méritos pessoais e profissionais que o distingue no seio de sua comunidade reconhece o mérito daqueles que destacam em suas áreas de atuação, como também daqueles que direcionam sua conduta em beneficio social  O Reconhecimento ao seu Admirável padrão profissional, acendrado espírito cívico e ilibado conceito moral. 

  • Prof. ED Zanotto

Condecorado com a Ordem Nacional do Mérito Científico -  Grã-Cruz

2018, pelo presidente da República

Link.

.

  • Direção do CCET entrega prêmio a pós-doutorando do LaMaV

Em reunião do Conselho de Centro a ser realizada na tarde de amanhã (22/8), a partir das 14 horas, a Direção do Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET) da UFSCar entregará ao pesquisador de pós-doutorado Daniel Roberto Cassar prêmio concedido pela Nippon Sheet Glass Foundation for Materials Science and Engineering, fundação japonesa que, anualmente, seleciona projetos de pesquisa em outros países (Malásia, Vietnã e Brasil) para financiamento. As candidaturas são submetidas pela diretoria da unidade à qual a pesquisa está vinculada - no caso, o CCET -, motivo da realização da sessão de premiação no Conselho do Centro.

Cassar realiza seu pós-doutorado junto ao Laboratório de Materiais Vítreos (LaMaV), com financiamento da Fapesp e sob a supervisão de Edgar Dutra Zanotto, docente do Departamento de Engenharia de Materiais (DEMa). O projeto - intitulado "Detalhes microscópicos da cristalização e novas formulações vítreas via rede neural artificial" -  está inserido em uma nova linha de pesquisa, na qual se pretende aplicar rotinas de aprendizado de máquina (machine learning) para prever propriedades de materiais vítreos, idealmente acelerando e barateando o desenvolvimento de novos materiais. O primeiro trabalho de Cassar, Zanotto e André C. P. L. F. de Carvalho, docente do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da USP, sobre o tema foi publicado recentemente na revista Acta Materialia.

 

  • Reportagem Jornal Primeira Página

PDF.

  • DOCENTES DA UFSCAR RECEBEM ORDEM NACIONAL DO MÉRITO CIENTÍFICO

Durante a reunião do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia,

realizada em Brasília no dia 1º de agosto, foi divulgada a lista de

novos membros e de membros promovidos de classe na Ordem Nacional do

Mérito Científico, concedida a personalidades brasileiras e

estrangeiras como reconhecimento às suas contribuições para o

desenvolvimento da Ciência no Brasil. Dentre os agraciados estão os

docentes da UFSCar Edgar Dutra Zanotto - promovido à classe Grã-Cruz -

e Elson Longo da Silva - admitido na classe Comendador. 

Link.

  • ESTUDANTE DE GRADUAÇÃO DA UFSCAR GANHA PRINCIPAL PRÊMIO INTERNACIONAL NA ÁREA DE PESQUISA EM VIDROS

...

O estudante Ricardo Felipe Lancelotti, do curso de Engenharia de

Materiais da UFSCar, acaba de ser agraciado com o prêmio Alfred R.

Cooper, principal reconhecimento mundial para pesquisas em vidros

realizadas por estudantes de graduação. A premiação é concedida

pela Associação Americana de Cerâmica [23] e será entregue em

outubro, durante o Materials Science & Technology (MS&T) [24], maior

evento da área de Ciência e Engenharia de Materiais, que acontece em

Ohio, nos Estados Unidos.

 

Lancelotti [25] realiza pesquisas de iniciação científica desde 2015,

no Laboratório de Materiais Vítreos (LaMaV) [26] da UFSCar, sob

orientação de Edgar Dutra Zanotto, docente do Departamento de

Engenharia de Materiais (DEMa), e co-orientação do pós-doutorando

Daniel Roberto Cassar. Bolsista da Fapesp, o estudante participa de

pesquisas que investigam problemas relacionados com a cristalização e

a relaxação estrutural de vidros, como o Paradoxo de Kauzmann, um dos

problemas mais antigos da Ciências dos Vidros ainda sem solução

  •  Diretoria DEMaEx - alunos ganhadores do prêmio Sergio Mascarenhas

Professor Zanotto, bom dia!

 

O prêmio Sérgio Mascarenhas aos melhores aluno(a)s do DEMa iniciou-se em 2011. 

Seguem os vencedores dos últimos 3 anos.

 

Turma de 2017:

Milli Aline Sant'Anna

Rogerio Zulzke Pompermayer - LaMaVian

 

Turma de 2016:

João Marcos Conradi Baldin - LaMaVian

Lígia Stocche Barbosa

 

Turma de 2015:

Larissa Cristina Sanchez - LaMaVian

Thiago Sartorello Spinola

  •  XX CECEMM, São Carlos, 2018, com 400 estudantes de graduação de todo o Brasil

Anelise – melhor talk

Amanda – menção honrosa

Mayara – 3º. melhor pôster

Fernanda- menção honrosa pôster

  •  Melhor Engmat 2017 do DEMa

Mais um LaMaViano fatura o cobiçado prêmio Sérgio Mascarenhas.

Parabéns, Rogério.

aaa

 

  •  Acadêmico é condecorado "Global Ambassador" pela American Ceramic Society

O Acadêmico e professor titular do Departamento de Engenharia de Materiais (DEMa) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Edgar Dutra Zanotto , foi condecorado pela American Ceramic Society (ACerS) com o título de Global Ambassador. A ACerS é uma das mais importantes e tradicionais sociedades científicas na área de ciência e engenharia de materiais e completará o seu centenário no próximo ano. O título de Global Ambassador reconhece pesquisadores que demonstram liderança e serviço excepcional em prol da comunidade mundial de pesquisa sobre cerâmica e vidro.

Na ocasião da cerimônia, realizada em Pittsburg, Estados Unidos, em outubro deste ano, Zanotto ministrou a prestigiosa palestra "Cooper Lecture" sobre o tema "The ultimate fate of glass". Um resumo sobre o assunto principal da palestra pode ser visto no vídeo de três minutos: Glass transition, a theatrical 

LINK.

 

  • GOMD ‘dream team’ attends Society of Glass Technology centenary celebration in the UK

Approximately 40 Glass and Optical Materials Division members led by chair-elect Edgar D. Zanotto, ACerS president-elect Bill Lee, and past presidents Kathleen Richardson and David Pye attended the centenary celebration of the Society of Glass Technology (“SGT100”) in Sheffield, U.K., September 4–8, 2016.

 SGT was founded by William Ernest Stephens Turner in Sheffield a hundred years ago. The GOMD team brought a sense of close attachment and comradery that has existed between members of The American Ceramic Society and SGT for decades. 

The event was preceded by memorial services on September 3 for Michael Cable, who passed away August 20. Service speakers Richard Hulme of Guardian Industries, a former student, and Pye observed personal loss and conveyed deepest sympathies to the Cable family on behalf of ACerS, the International Commission on Glass, Alfred University, and the many friends and admirers of Professor Cable from around the globe. The memorial ceremony was attended additionally by Varshneya and Zanotto.

 On Sunday September 4, Varshneya (a 1965 alumnus of Sheffield) and Zanotto (a 1979–1982 alumnus of Sheffield) presented a six-hour short course on critical topics in glass to 22 students as Sheffield glass alumni “giving” back. The class—comprised of professionals as well as students from all around the globe—appreciated learning about glass and glass-ceramics from two well-recognized glass teachers of ACerS. Class had to break only because of the welcoming reception.

zanotoo gomd award

Edgar Zanotto (left) and David Pye (right) with the stained glass artwork commissioned by ACerS GOMD to commemorate SGT’s 100th anniversary. Pye designed and created the piece. Credit: SGT

Click Here to see the full article

  • Prêmio Capes de Tese

Agência FAPESP – A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) publicou, no Diário Oficial da União, o resultado do Prêmio Capes de Tese, reconhecendo os melhores trabalhos de doutorado concluídos em 2013 – entre eles, cinco apoiados pela FAPESP. A cerimônia de entrega dos prêmios ocorrerá no dia 10 de dezembro de 2014, em Brasília.

Serão premiadas as melhores teses em cada uma das 48 áreas do conhecimento reconhecidas pela Capes nos cursos de pós-graduação. Os trabalhos realizados com bolsa de doutorado da FAPESP foram desenvolvidos na Universidade de São Paulo (USP), na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e no Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen).

Também será premiada, na área de Materiais, a tese Síntese e caracterização do composto SrTiO3 e SrTi1-xFexO3 através do método hidrotermal assistido por micro-ondas, de Luís Fernando da Silva, do Instituto de Química da Unesp de Araraquara, com orientação de Valmor Mastelaro.

  • Pesquisadores de S. Carlos recebem o Peão da Tecnologia

asdsq

 

Na última sexta-feira, (25), os pesquisadores Edgar Dutra Zanotto da UFSCar e José Guilherme Sabe da USP, receberam o Título “Peão da Tecnologia”. 

O Título, criado em 1993 pela Fundação Parque Tecnológico de São Carlos - ParqTec, é concedido à pessoas que tenham contribuído significativamente, através de inovação tecnológica, para aumentar a produção, a qualidade e a competitividade de produtos, processos e serviços nas empresas.

Segundo o Vice-Reitor da UFSCar, Dr. Adilson de Oliveira, que apadrinhou o prof. Zanotto na cerimônia de premiação, suas ações em prol da inovação têm contribuído de maneira significativa para consolidar o prestígio da UFSCar como instituição de excelência e para a construção da  Capital da Tecnologia.

Para o prof. Zanotto, esses 30 anos de atividades como Curador do ParqTec - período em que a entidade viabilizou o nascimento de aproximadamente 120 empresas de base tecnológica -  foram extremante educativos e contribuíram sobremaneira para a sua própria formação como pesquisador e educador.

“Os homenageados possuem todas as características de um Peão da Tecnologia. São dinâmicos, estratégicos, inovadores, ativos, transparentes e humanos”, afirmou o presidente do ParqTec, Sylvio Goulart Rosa Jr.

Segundo a profa. Yvonne Mascarenhas, que apadrinhou o prof. Sabe no evento, a homenagem é fruto das pesquisas, dos projetos e do estimulo ao surgimento de novas empresas inovadoras.

Para o prof. Sabe, papel do ParqTec tem sido, nestes 30 anos, o de converter conhecimento em aplicação real. Um exercício nada novo e, extremamente constante em países desenvolvidos; onde o conhecimento e a pesquisa terminam por se converter em bem-estar e segurança para o seu povo.

“Me sinto honrado em participar da equipe do ParqTec e de receber dela este prêmio, onde nele, mais do que o mérito, posso reconhecer o carinho e a consideração de todos os seus membros”, afirmou Sabe.

A cerimônia, realizada no São Carlos Science Park - Parque Tecnológico de São Carlos contou com a presença de pesquisadores, professores, empresários e autoridades locais e regionais.

http://www.jornalpp.com.br/cidades/item/59347-pesquisadores-de-s-carlos-recebem-o-peao-da-tecnologia

  • Prêmio Almirante Álvaro Alberto

premio zanotto

premio

Click Here to see a presentation about this awards

  • Palestra Prêmio Almirante Álvaro Alberto 2013 - Prof. E.D.Zanotto / UFSCar

video palestra zanotto

http://www.youtube.com/watch?v=sYRfNJgo81I

  • NAALT

Premio NAALT

  • Entrevista com o pesquisador da área de Materiais Edgar Dutra Zanotto, vencedor do Prêmio Almirante Álvaro Alberto para Ciência e Tecnologia.

Neste mês de abril foi anunciado o vencedor da edição 2012 do Prêmio Almirante Álvaro Alberto para Ciência e Tecnologia, honraria concedida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em parceria com a Fundação Conrado Wessel (FCW) e a Marinha do Brasil, para pesquisadores que tenham se destacado pela realização de obra científica e tecnológica de reconhecido valor para o progresso de sua área.

O laureado nesta oportunidade é o professor Edgar Dutra Zanotto, um dos fundadores da nossa SBPMat.

Há 36 anos, Zanotto vem desenvolvendo pesquisas na área de Materiais, mais precisamente em temas relacionados a vidros e vitrocerâmicas. As vitrocerâmicas são materiais policristalinos produzidos pela cristalização interna catalisada de certos vidros, cujas propriedades físico-químicas podem ser concebidas pelo controle da composição química do vidro progenitor, do tipo e quantidade de agentes de nucleação e por tratamentos térmicos adequados, que conduzem a nano e microestruturas projetadas. Elas têm múltiplos usos; podem substituir pedras caras e escassas, como mármore e granito, ser usadas em armaduras balísticas e, até mesmo, como dentes e ossos artificiais.

O cientista premiado é autor de 160 artigos publicados em periódicos internacionais indexados, os quais contam com mais de 2.500 citações. Orientou quarenta mestres e doutores e mais de vinte projetos de pós-doutorado. Realizou projetos em parceria com 22 empresas e tem 12 patentes depositadas no Brasil e no exterior.

Zanotto graduou-se em Engenharia de Materiais pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) em 1976. É mestre em Física pela Universidade de São Paulo (USP) e doutor em Tecnologia de Vidros pela Universidade de Sheffield (Reino Unido). Atualmente é professor titular da Universidade Federal de São Carlos, onde coordena o Laboratório de Materiais Vítreos (LaMaV), criado por ele em 1977. É membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC) desde 1998 e Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico desde 2006. O prêmio Almirante Álvaro Alberto é o mais recente dentre os 25 prêmios que recebeu ao longo de sua carreira.

Segue uma entrevista com o laureado.

Boletim da SBPMat (B. SBPMat): – Conte-nos um pouco sobre sua história: o que o levou a se tornar um pesquisador da área de Materiais?

Edgar Dutra Zanotto (E.D.Z.): – Desde criança sonhava em me tornar um “inventor”. Ingressei por acaso no curso de Engenharia de Materiais na UFSCar em 1972. Em 1976, já no quinto ano do curso, após realizar um estágio de seis meses numa empresa ceramista, decidi seguir a carreira acadêmica e já procurei uma bolsa de iniciação científica.
Minha carreira foi nucleada logo na graduação. Um ponto determinante foi o ingresso na UFSCar, na terceira turma do curso de Engenharia de Materiais, o primeiro na América do Sul. As condições não eram as melhores naquela época e nós tivemos que participar da construção do curso. Mas isso foi muito bom porque nos envolvemos bastante na elaboração e aprimoramento da grade curricular, com inúmeras discussões e críticas construtivas; a situação cobrou uma atitude pró-ativa dos estudantes.
O Laboratório de Materiais Vítreos (LaMaV) da UFSCar começou com a aprovação pelo chefe do Departamento de Engenharia de Materiais (DEMa),Dionísio Pinatti, para que eu iniciasse estudos com materiais vítreos. Cursei o mestrado no Instituto de Física e Química da USP em São Carlos (IFQSC-USP), já pensando no doutorado no exterior. Fui aceito pela Universidade de Sheffield na Inglaterra e procurei aproveitar o doutorado ao máximo, pois já tinha a ideia de montar um grupo de pesquisas na UFSCar. Tudo foi se desenvolvendo aos poucos, com muito esforço.
Atualmente os cursos de graduação e pós-graduação do DEMa são reconhecidos por sua qualidade, tanto no Brasil quanto no exterior. A reputação do LaMaV do DEMa e seus pesquisadores é fruto de trabalho contínuo e muita dedicação. Atualmente, o LaMaV também conta com a ativa participação dos professores Ana Cândida Martins Rodrigues e Oscar Peitl, e do visitante russo Vladimir Fokin. Obrigado colegas!

B.SBPMat: - Na sua própria avaliação, quais são as suas principais contribuições à Ciência e Engenharia de Materiais?

E.D.Z.: – Com o inestimável auxílio de dezenas de coautores, nossa pesquisa tem-se concentrado no estudo e entendimento da cinética de cristalização e propriedades de vidros e vitrocerâmicas.
Os trabalhos de pesquisa fundamental incluem: os efeitos da separação de fases líquidas na nucleação de cristais; testes e desenvolvimento de modelos de nucleação de cristais, crescimento e cristalização; formação de fases metaestáveis; cristalização em superfícies; estabilidade frente à devitrificação espontânea; capacidade de vitrificação de líquidos; correlações entre a estrutura molecular e o mecanismo de nucleação; sinterização com cristalização simultânea, e processos de difusão que controlam a cristalização. Estes foram revistos recentemente na parte I de uma edição especial do International Journal of Applied Glass Science [1]. Alguns desses trabalhos levaram a avanços significativos no desvendamento dos mecanismos de cristalização de vidros óxidos.
Especial impacto na mídia nacional e internacional tiveram dois artigos publicados no American Journal of Physics, no período 1998-1999 [2-3]. Esses artigos desmascararam a lenda urbana de que as vidraças de antigas catedrais são mais espessas no fundo porque o vidro fluiu lentamente ao longo de séculos!
Nossos estudos de natureza tecnológica sobre o desenvolvimento e caracterização de vitrocerâmicas são revistos na parte II da edição especial doInternational Journal of Applied Glass Science [4].
Nesses artigos, concluímos que, apesar do significativo avanço no conhecimento sobre vários aspectos de transformações de fases – que resultaram de nossas próprias pesquisas e de outros grupos – a cristalização de vidros continua a ser um campo riquíssimo, aberto para ser explorado.

Referências
[1] ZANOTTO, E.D. “ Glass Crystallization Research – A 36-Year Retrospective. Part I, Fundamental Studies”. International Journal of Applied Glass Science – Part I, 2013, in press.
[2] ZANOTTO, E.D. “Do Cathedral Glasses Flow?“. Am. J. Physics 66 (5), 1998, pp. 392-95.
[3] ZANOTTO, E. D. and GUPTA, P. K. “Do Cathedral Glasses Flow? Additional Remarks“. Am. J. Physics 67 (3), 1999, pp. 260-262.
[4] ZANOTTO, E.D. “Glass Crystallization Research – A 36-Year Retrospective. Part II, Glass-ceramics”.  International Journal of Applied Glass Science – Part II, 2013, in press.

 B.SBPMat: – Quais foram os principais fatores que o ajudaram a construir sua trajetória como pesquisador, agora destacada com o Prêmio Álvaro Alberto?

E.D.Z.: – Estenderei aqui o que já relatei em recente entrevista ao CNPq. Após retornar de um estágio industrial, já no último ano do curso de Engenharia de Materiais, fui agraciado com uma bolsa de iniciação científica (IC) sob a tutela do experiente professor visitante Osgood J. Wittemore, da Universidade de Washington. Esse outro ensaio foi fundamental para a minha contratação como professor auxiliar de ensino pela UFSCar, no próprio curso de Engenharia de Materiais, em dezembro de 1976. Naquela época eu era recém-formado, mas devido à carência de pessoal qualificado em Ciência e Engenharia de Materiais, fui contratado.
Então percebi que, para ter êxito na carreira acadêmica, era absolutamente necessário aprofundar-me em ciência, sem, entretanto, mudar-me de São Carlos (meu contrato com a UFSCar obrigava-me a ministrar aulas). Resolvi essa equação matriculando-me no curso de mestrado do então IFQSC, na USP de São Carlos, sob a orientação do competente professor Aldo Craievich. Concomitantemente com minhas atividades docentes na UFSCar, com muito esforço concluí e defendi a dissertação de mestrado no IFQSC-USP em um ano e meio. Por indicação de Aldo, fui aceito em 1979 por meu orientador de doutorado na Universidade de Sheffield, no Reino Unido, o famoso professor Peter James. Defendi a tese em 1982. Muito obrigado pela confiança, Aldo e Peter!
Nas duas décadas seguintes, com o auxílio de alguns colegas, continuamos a construção e o aparelhamento do LaMaV e do próprio DEMa-UFSCar com recursos da Fapesp, CNPq, Pronex, Capes e empresas. Foi também extrema sorte ter realizado educativos estágios sabáticos na Universidade do Arizona em 1987, na Universidade de Ferrara (Itália) em 1992, e na Universidade da Flórida Central em 2005, sob o competente comando deMichael WeinbergAnnamaria Celli e Leonid Glebov, respectivamente, com os quais mantive profícua colaboração durante vários anos. Os lugares não foram tão importantes; as pessoas, sim. Grazie mille, Anna. Thanks a lot, guys!
Nesse período realizamos vários projetos de pesquisa básica e tecnológica com auxílio de agências públicas e empresas.
Riquíssima e inesquecível foi a experiência de participar ativamente da Diretoria Científica da Fundação de Amparo e Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) durante a criativa e eficiente gestão do comendador José Fernando Perez, entre 1995 e 2005. Nesse período concebemos, implantamos e administramos, com sucesso, novos e paradigmáticos programas de fomento à pesquisa, que mudaram radicalmente o vigor e a visibilidade da ciência e tecnologia. Por exemplo, os programas Genoma, PIPE, Consitec, Nuplitec, CEPID, Scielo, a revista Pesquisa Fapesp e outros. Nessa educativa década tive a sorte de reunir-me semanalmente com o próprio Perez, e os competentes e espirituosos Coordenadores Adjuntos da Diretoria Científica: Antonio C. Paiva, Luiz Nunes de Oliveira, Francisco Coutinho, Rogério Meneghini, Walter Colli, Luis Eugenio Mello, Luiz Henrique Lopes dos Santos e Paula Montero (grupo carinhosamente batizado por Perez como a “Incrível Armada”!). Sou imensamente grato a vocês, meus caros, pela agradável convivência e os valiosos ensinamentos!
Finalmente, devo enfatizar que tive a ventura de selecionar e conviver com excelentes alunos e colaboradores do Brasil e do exterior, ao longo destes 36 anos. E sempre fico extremamente satisfeito quando encontro um aluno talentoso ou motivado, elemento fundamental para a evolução do sistema!
Portanto, minha carreira resultou da soma de todas essas atividades.

B.SBPMat: – Você coordena há mais de três décadas o Laboratório de Materiais Vítreos, que atrai cientistas do mundo todo. Comente como consegue manter um padrão internacional de excelência em seu grupo.

E.D.Z.: – A receita é simples, sua implementação nem tanto. Segue parte da estratégia que temos utilizado no LaMaV:
- Escolha um ou dois assuntos relevantes e desafiadores e aprofunde-se; permaneça um bom tempo com ele(s), não mude de tema frequentemente à busca de modismos;
- Ao pesquisador experimental (maioria): para otimizar o caro e trabalhoso processo de experimentação, estude a literatura, planeje, calcule ou simule antes de imergir no laboratório;
- Cerque-se de alunos e colaboradores competentes e motivados e, preferivelmente, bem-humorados!;
- Cuide e dê atenção aos seus alunos, pós-docs e colaboradores. A pesquisa experimental é quase sempre realizada por equipes;
- Participe dos melhores congressos internacionais sobre o seu tema favorito;
- Realize estágios periódicos em outros grupos/instituições comandados por pesquisadores experientes;
- Convide ao seu laboratório e conviva com colaboradores estrangeiros, eles trazem culturas distintas e quase sempre relevantes;
- Procure sempre uma retaguarda teórica, uma explicação para os seus resultados experimentais;
- Tenha muito cuidado com a redação de seus artigos científicos. Estude a literatura, escreva, reflita, releia e peça a opinião crítica de colegas competentes antes de publicá-los;
- Privilegie a qualidade (não a quantidade)!
Ah, também recomendo comemorar as bolsas e prêmios recebidos, defesas de tese, aniversários, e realizar um happy hour nas sextas-feiras…

B.SBPMat: – Gostaria de deixar alguma mensagem para nossos leitores que estão construindo suas carreiras de pesquisadores em Materiais, seja na academia ou na indústria?

E.D.Z.: – Se vocês não gostarem muito de pesquisa e ensino, e não estiverem dispostos a dedicar longas jornadas ao trabalho, recomendo procurar outra atividade!
Sejam fluentes em português e inglês, estudem e atualizem-se em Matemática, Física e Química. Sejam objetivos e econômicos. Cuidem desde cedo da saúde física e mental e, finalmente, sigam os conselhos do item anterior!
E basta, senão estes conselhos poderão causar um contraefeito…

  • Technopolis - Jornal da Fundação Parque Tecnologico de São Carlos - Parq Tec

Abril/Maio/Junho de 2013 - ano XIX- número 113

Link to download

  • Prêmio para trabalho da UNIFESP e UFSCAR sobre o efeito de material bioativo na consolidação de defeitos ósseos.

O trabalho intitulado “Terapia laser de baixa intensidade e scaffolds de Biosilicato® no reparo ósseo em ratos”, desenvolvido pelo pós-doutorando Paulo Sérgio Bossini sob a supervisão da professora Ana Cláudia Muniz Rennó, do Departamento de Biociências da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), campus Baixada Santista, foi premiado pela North American Association for Light Therapy (NAALT) em um congresso realizado em Palm Beach Gardens, na Flórida, no início deste ano.

O trabalho está sendo realizado em parceria com os professores Edgar Dutra Zanotto, Oscar Peitl e Ana C. M. Rodrigues e o bolsista de doutorado Murilo Crovacce, do Departamento de Engenharia de Materiais (DEMa), pesquisadores do Laboratório de Materiais Vítreos (LaMaV), e o professor Nivaldo Antonio Parizotto, do Departamento de Fisioterapia, todos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

O objetivo do estudo premiado foi avaliar os efeitos do Biosilicato®, material bioativo desenvolvido no LaMaV DEMa-UFSCar, na consolidação de defeitos ósseos induzidos em tíbias de ratos.

Todos os integrantes da equipe são pesquisadores principais ou colaboradores do CeRTEV (Center for Research, Technology and Education in Vitreous Materials) – um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) aprovados neste ano pela Fapesp.

  • DEMa e professor Zanotto recebem homenagens da Prefeitura de São Carlos em alusão à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

O Departamento de Engenharia de Materiais (DEMa) da UFSCar e o professor Edgar Dutra Zanotto, do mesmo departamento, recebem hoje, dia 21, homenagem da Prefeitura Miunicipal de São Carlos em alusão à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, comemora este ano de 21 a 26 de outubro, em todo o país. O evento, que ocorre às 17 horas no auditório Bento Prado Jr, no Paço Municipal, também destaca Silvio Crestana, por sua contribuição à ciência e ao desenvolvimento científico e tecnológico da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); Vanderlei Salvador Bagnato, pela contribuição à Ciência e pelo seu ingresso na Pontifícia Accademia Delle Scienze; e o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo da USP, pela contribuição ao desenvolvimento das ciências da computação no Brasil e à formação de recursos humanos. O DEMa foi reconhecido pela contribuição ao desenvolvimento científico e tecnológico do Brasil e à formação de recursos humanos. Já o professor Zanotto foi destacado por sua contribuição à ciência e pelo Prêmio Almirante Álvaro Alberto de 2013. Além das homenagens, a Prefeitura Municipal tem uma programação, coordenada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia, com ações de vários pesquisadores, debates, palestras, demonstrações públicas, mesas-redondas e feira de ciência. Mais informações no site da Prefeitura.

http://www.saocarlos.sp.gov.br/index.php/noticias-2013/164511-semana-nacional-de-ciencia-e-tecnologia-de-sao-carlos-tera-homenagens-e-mostras-tecnologicas-para-a-populacao.html

  • Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de São Carlos

awards_prefeitura_saocarlos

Jornal Primeira Página - 22/10/2013

  • Prêmio Almirante Álvaro Alberto
img_site_cnpq_premio

 

  •  "Which equation best describes the equilibrium viscosity of oxide glasses above and below Tg?"

     O professor Edgar Dutra Zanotto, do Departamento de Engenharia de Materiais (DEMa) da UFSCar, foi agraciado pela Fundação Nippon Sheet Glass para Engenharia e Ciências de Materiais com um prêmio pelo desenvolvimento da pesquisa "Which equation best describes the equilibrium viscosity of oxide glasses above and below Tg?" (“Qual equação descreve melhor a viscosidade de vidros óxidos acima e abaixo de Tg?”).

     De acordo com o docente, o estudo busca analisar qual das dezenas de equações disponíveis melhor descreve a viscosidade de vidros numa extensa faixa de temperaturas e valores de viscosidades. “Se tudo der certo, o resultado poderá ser extremamente útil tanto à pesquisa acadêmica quanto às empresas que fabricam produtos de vidro”, afirma o docente, que conta, nesta pesquisa, com a colaboração dos pesquisadores de pós-doutorado do DEMa, Daniel Roberto Cassar e Allison Mendes Rodrigues, e dos professores Francisco Louzada Neto, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP de São Carlos, e Marcio Luis Ferreira Nascimento, da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Zanotto conta que foi convidado pela Fundação Nippon a submeter um projeto e seu currículo. A aprovação da proposta (prêmio) não prevê auxílio para o desenvolvimento da pesquisa, mas sim um diploma e um incentivo para participação em um congresso. A Fundação considera que o pesquisador já dispõe de recursos para o desenvolvimento do trabalho ou que consiga após o reconhecimento de mérito pela Nippon. “O que vale mais é o reconhecimento da qualidade de nossas pesquisas por uma empresa líder mundial no desenvolvimento e fabricação de vidros planos”, explica. “Um ponto interessante da Fundação Nippon é que, apesar de pertencer a uma empresa privada, também apoia pesquisas de cunho acadêmico, seja teórica ou aplicada”, afirma o docente. 

   Zanotto é fundador do Laboratório de Materiais Vítreos (LaMaV) e atual coordenador do Centro de Ensino, Pesquisa e Inovação em Vidros (CEPIV), um dos CEPIDs apoiado pela Fapesp. Ao longo de sua carreira, Zanotto foi agraciado com 22 prêmios nacionais e seis prêmios internacionais, que incluíram três dos seis prêmios internacionais mais importantes na área de vidros (Zachariasen Award, Vittorio Gottardi Prize e G.W. Morey Award), além do TWAS Prize in Engineering Sciences, da Academia Mundial de Ciências (The World Academy of Sciences). 

  A Fundação Nippon Sheet Glass para Engenharia e Ciências de Materiais foi estabelecida pela Nippon Sheet Glass Company, em 1979. O Grupo é um dos líderes na produção de vidros para construção civil e o setor automotivo. A Fundação oferece apoio a pesquisadores nas áreas de materiais inorgânicos usados em várias indústrias incluindo TI e comunicação, biotecnologia, energia e proteção ambiental.

Matéria